Técnico do Tigre critica Juvenal e chama Ney Franco de 'maricón'

As declarações de Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo, e Ney Franco, técnico do time, após a confusão na final da Sul-Americana contra o Tigre, não caíram bem para o treinador do time argentino. Ele chegou a chamar o seu colega de profissão de "maricón".

Depois da partida, Juvenl disse que a fuga dos argentinos foi a maior vitória. E Ney declarou que saboreava a vitória diante de um rival covarde.

- O treinador é um "maricón". Quando vem, são os reis da cortesia, mas lá ele esteve comentando que só queríamos brigar, que éramos covardes - disse Nestor Gorosito ao "La Red", para depois falar sobre as declarações em geral:

- Escutar as barbaridades que disse o presidente e, principalmente, as tolices do treinador, te dão veneno e impotência. Mancha toda a luta e o mérito dos jogadores e da diretoria.

O São Paulo vencia a final por 2 a 0, mas o Tigre recusou-se a voltar para o segundo tempo alegando falta de segurança. O título acabou ficando nas mãos do Tricolor.