Seleção masculina de handebol busca melhores resultados

A seleção feminina está pela primeira vez entre as melhores do mundo, e a masculina quer seguir os mesmos passos

A seleção feminina de handebol vive uma boa fase. As brasileiras conquistaram um quinto lugar no Mundial (reveja a vitória histórica do Brasil sobre a França), em São Paulo, e o sexto lugar nos Jogos de Londres em 2012, e passaram a ser respeitadas no mundo inteiro. Atualmente, o Brasil está entre as principais seleções, da modalidade, no feminino pela primeira vez na história.

"Acho que as meninas estão conseguindo se nivelar por cima com as equipes européias, já jogam de igual para igual com todo mundo. A gente está buscando o nosso espaço, a nossa esperança é essa, a gente trabalha muito para tentar conseguir chegar nesse patamar de jogar de igual para igual com eles", disse Zeba, jogador da seleção, em entrevista exclusiva ao Yahoo!Esporte Interativo.

Mas a realidade entre os homens é diferente. A seleção masculina acabou perdendo na final Panamericana para a Argentina, e a repescagem do Pré-Olímpico Mundial, ficando de fora da Olimpíada de Londres. O time trocou de técnico e sofreu reformulação, mas mesmo assim tem poucas chances no Mundial da Espanha em janeiro.

LEIA TAMBÉM

Uma Olimpíada como nenhuma outra
Nadal está fora do Aberto da Austrália
Blog Brasil de Ouro: E alguém deixou Bolt para trás…


A modalidade é a mesma, os investimentos são iguais. O jogador Diego fala sobre possíveis motivos da diferença entre o masculino e o feminino.

"Eu acho que a grande diferença da seleção masculina para a seleção feminina é que elas competem em alto nível o tempo inteiro, já que praticamente a seleção toda joga fora do Brasil, então a gente precisa correr um pouco atrás, com mais treinamento e com esses jogadores saindo do Brasil. A diferença dos nossos campeonatos aqui, para os de lá é muito grande. Então a gente precisa estar competindo com eles sempre para poder entrar no ritimo de jogo deles", conta o jogador Diego, em entrevista exclusiva ao Yahoo!Esporte Interativo.

Esperando por mudanças, o presidente da Confederação Brasileira de Handebol, Manoel Luiz de Oliveira já projeta um futuro melhor.

"Estamos no caminho certo, o técnico Jordi já viajou por esses países inteiros e nós temos talento. A gente espera que o time masculino dê os mesmos resultados, essa é a nossa intenção", afirma Manoel Luiz, em entrevista exclusiva ao Yahoo!Esporte Interativo.

Quem sabe em 2016 o handebol não possa trazer as mesmas alegrias que o vôlei, basquete e outras modalidades olímpicas já proporcionaram aos brasileiros.