Retrospectiva 2012: jovens ganham espaço na Fórmula 1

Novos pilotos agradaram e vão seguir na categoria em 2013

A caminhada para se tornar um piloto da principal categoria do automobilismo mundial é longa e complicada. Muitos passam a vida sonhando com um lugar no grid da Fórmula 1 e quando finalmente o sonho é realizado, é preciso se manter em alto nível. Em 2012, dois pilotos estrearam na categoria: os franceses Jean-Éric Vergne e Charles Pic.

Veja mais:
Retrospectiva 2012: ano fraco para os brasileiros no automobilismo
Sebastian Vettel: campeão previsível num ano imprevisível
Confira a situação das equipes da Fórmula 1 para o ano que vem

Advindo da Fórmula Renault 3.5, Vergne chegou a participar dos treinos livres na Coreia do Sul, em Abu Dhabi e no Brasil durante a temporada de 2011, quando era piloto de testes da Toro Rosso. Em 2012, o jovem de 22 anos foi alçado ao posto de piloto principal e agradou aos diretores da escuderia italiana, acertando sua permanência para a temporada que vem.

Enquanto Vergne pontou em quatro das vinte corridas do ano, o outro estreante, Charles Pic, não conseguiu terminar uma prova na zona de pontuação em nenhuma vez. Em 2011, o francês disputou a GP2 e terminou o campeonato na quarta posição, o que foi suficiente para levá-lo a um acerto com a Marussia, antiga Virgin Racing. Mesmo sem um grande desempenho, Pic chamou atenção da Caterham e trocou de equipe para 2013.

Já Daniel Ricciardo, companheiro de Vergne na Toro Rosso, participou da maior parte da temporada de 2011, mas foi somente neste ano que o australiano disputou uma temporada completa. Ricciardo, de 23 anos, também renovou para 2013.

No entanto, o jovem mais bem-sucedido na Fórmula 1 em 2012 chama-se Sergio Pérez. O mexicano de 22 anos, que corre na categoria desde o ano passado, conquistou três pódios pela Sauber, terminou em décimo na classificação geral e fechou o ano como mais novo contratado da McLaren para 2013, substituindo o campeão de 2008 e xodó da escuderia, Lewis Hamilton.