Retorno de Felipão pode trazer alguns jogadores experientes de volta à Seleção

Técnico brasileiro quer mesclar experiência com juventude na equipe canarinho

"Nossa seleção é jovem, sim. Tem um craque, que é o Neymar, mas há outros jogadores mais experientes que podem somar à equipe". Com essa frase, Luiz Felipe Scolari, novo técnico da Seleção Brasileira, deu início a uma especulação sobre diversos nomes de jogadores "experientes" que podem ajudar a liderar uma equipe formada por revelações como Neymar, Lucas e Oscar rumo a um inédito título mundial em casa.

"Filosoficamente, acho que temos dois estilos muito bons para se unir e trabalhar com esses jogadores Dá para mesclar bem e acho que vamos estar muito bem servidos", completou Felipão.

O treinador, no entanto, já descartou a possibilidade de discutir nomes de jogadores não convocados:

“Quanto a nomes, nós ainda vamos discutir. De jogador não convocado, vocês já sabem, eu não falo. Pode ser o Ronaldinho, o Pedrinho ou o João”.

Em um período de entressafra, como definiu o ex-atacante Ronaldo, a Seleção Brasileira passa por uma renovação desde o fiasco na Copa de 2010. Formada em sua grande parte por jovens jogadores talentosos, porém com pouca experiência - principalmente em se tratando de Mundiais - a equipe que disputou os últimos amistosos sob o comando de Mano Menezes não conta com um destaque em campo de talento indiscutível e experiência e projeção internacionais. Para solucionar esse problema, Mano convocou Kaká para as partidas contra Colômbia (1 a 1), Japão (4 a 0) e Iraque (6 a 0), mas o meia é reserva no Real Madrid e muitas vezes não fica nem no banco merengue.

O próprio Ronaldinho, mencionado por Felipão e um dos destaques na conquista do penta sob o comando de Scolari vem sendo constantemente pedido pela torcida brasileira depois que voltou a atuar bem pelo Atlético-MG. O Gaúcho ainda vestiu a amarelinha durante a era Mano, mas não se firmou e voltou a ser esquecido pelo treinador. Com a troca de comando, Ronaldinho pode ganhar outra oportunidade na Seleção.

Inter de Milão base da Seleção de 2010

Dentre os jogadores que já disputaram um Mundial e que ainda podem servir à Seleção encontra-se não só o Dentuço, como também Júlio César, Maicon, Lúcio e Robinho.

Os três primeiros foram titulares na Copa de 2010, após levarem à Inter de Milão a conquistar a tríplice coroa naquele ano: Campeonato Italiano, Copa da Itália e Liga dos Campeões da UEFA. Após perderem espaço na equipe nerazzurra, decidiram dar continuidade à carreira no Queens Park Rangers, Manchester City e Juventus, respectivamente.

O time de Júlio César é o atual lanterna do Campeonato Inglês, mas o goleiro brasileiro vem se destacando na equipe com defesas impressionantes. Favorece o arqueiro o fato de que a sua posição é uma das mais carentes no futebol brasileiro atual, e não ganhou um titular indiscutível durante o período em que Mano treinou a Seleção.

Já Maicon poderia ao time para ser reserva de Daniel Alves, caso Felipão queira um jogador mais experiente que o lateral Rafael, jogador do Manchester United e responsável pela lambança que resultou no primeiro gol mexicano na final dos Jogos Olímpicos.

O zagueiro Lúcio foi titular nas Copas de 2002, 2006 e 2010 e certamente conta com a confiança de Felipão. Além de ter sobrevivido a três trocas de técnicos, o jogador da Juventus já foi o dono da braçadeira de capitão sob o comando de Dunga e de Mano. Em baixa na Inter, o jogador de 34 anos não teve um bom início de temporada na Velha Senhora e cogita trocar de equipe na janela de transferências de inverno.

Robinho também gozava de prestígio com Dunga e, inicialmente, figurou como um dos jogadores prediletos de Mano Menezes, mas já não veste a Amarelinha desde outubro de 2011. O atacante brilhou no Milan em sua primeira temporada no Milan, mas perdeu espaço no time recentemente. Como Kaká não é titular do Real Madrid, mas brilhou nos últimos jogos da Seleção, Robinho pode aproveitar seu espaço no time brasileiro para voltar a se destacar também na equipe rossonera.

Artilheiro do Brasileirão

Outro jogador que já disputou uma Copa do Mundo - apesar de como suplente - e cujo nome vem sendo constantemente pedido pela torcida é o atacante Fred. Em ótima fase, o jogador do Fluminense é o atual artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 20 gols em 28 jogos, e, aos 29 anos, ainda tem pique de sobra para ajudar a Seleção.

No entanto, para Felipão, o conceito de "experiência" não inclui necessariamente uma Copa do Mundo no currículo.

“A maioria dos nossos jogadores tem experiência por disputarem campeonatos muito fortes, mas não jogaram Copa do Mundo. Isso não é problema", disse o treinador.