Engenhão é interditado por falhas na cobertura

Presidente dos quatro clubes grandes do Rio irão se reunir na FERJ para decidir como ficará a rodada

A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou no início da noite desta terça-feira que o Estádio do Engenhão está interditado devido a problemas de estrutura em sua cobertura. Com a decisão, a partida entre Fluminense e Macaé, anteriormente agendada para esta quarta às 19h30, ou será adiada, ou será disputada em outro local.

Veja também:

- Flamengo lança projeto sócio-torcedor
- Em súmula, árbitro relata que Seedorf disse que ele estava de 'palhaçada'
- Assista a TV FLA no EI Plus para ficar por dentro de tudo que acontece no Flamengo

Após reunião com os presidentes dos clubes cariocas, o prefeito da cidade, Eduardo Paes concedeu mais detalhes da interdição em pronunciamento oficial. Reforçando a todo momento que não tinha conhecimento técnico para opinar, Paes disse ter confiado no laudo técnico apresentado a ele.

"Fui procurado no fim da semana passado pelo consórcio responsável pela construção, que vem monitorando a situação da cobertura desde 2007. Hoje me informaram que a cobertura tem problemas estruturais de projeto", disse o prefeito, lembrando que foram ouvidos diversos especialistas até se chegar à decisão de interditar o estádio.

Ainda de acordo com Eduardo Paes, o estádio permanecerá fechado até que a solução dos problemas seja alcançada, tornando inviável a realização da partida do Fluminense nesta quarta-feira.

"Se for resolvido em uma semana, abre em uma semana. Se demorar um ano, abre em um ano", decretou Paes, reeleito para o cargo no ano passado.

Empresa alemã sela destino

Em uma reunião na manhã desta terça-feira, com uma empresa alemã contratada para analisar as condições da segurança do estádio, o prefeito do Rio de Janeiro tomou conhecimento de que a cobertura do Engenhão não estava 100% segura, tomando assim a decisão pela interdição.

A assessoria do prefeito Eduardo Paes confirmou o problema na cobertura e a necessidade do fechamento do estádio para reparos. O Botafogo, clube que administra o estádio, afirmou que a responsabilidade da manutenção é da empresa Odebrecht.

Histórico de problemas e obras no futuro

Construído para sediar as provas de atletismo dos Jogos Pan-americanos de 2007, o Estádio João Havelange conviveu com muitos problemas estruturais em sua curta caminhada. Ainda no ano da inauguração, alguns muros internos caíram devido ao vento forte e precisaram ser trocados.

Em meados de 2011, três apagões quase em sequência deixaram mais dúvidas quanto ao estado de conservação do Engenhão, que sofreu sua última queda de luz em janeiro de 2012 durante treinamento do Real Potosí-BOL, o qual enfrentaria o Flamengo pela Copa Libertadores.

Casa do futebol carioca desde o fechamento para obras do Maracanã, o estádio precisará passar por uma grande obra em breve para receber arquibancadas acima dos setores Sul e Norte. Com o empreendimento, o Engenhão alcançará capacidade para 60 mil espectadores, mínimo necessário para sediar os eventos de atletismo dos Jogos Olímpicos de 2016.