Candidato do Flamengo sobre Kaká: “Vamos desenvolver esse namoro”

Jorge Rodrigues não comentou promessa de aliado

Época de eleição é época de promessa. E no Flamengo não é diferente. Candidato à presidência do clube de maior torcida do Brasil, Jorge Rodrigues promete trazer o meia Kaká caso seja eleito.

“Não há nada de concreto, apenas contatos preliminares, um namoro. Vamos desenvolver esse namoro a partir de segunda-feira”, disse o líder da Chapa Rosa.

O cupido da relação entre Kaká e Flamengo é um velho conhecido da torcida rubro-negra: o ex-meia e atual comandante do time de showbol do Flamengo, Djalminha. “Ele já está autorizado por mim há algum tempo a manter contato com o Real Madrid”, afirmou o candidato.

Perguntado, porém, se o ex-jogador ocuparia algum cargo na diretoria do clube caso seja eleito, o candidato titubeou na resposta e soltou um incerto “só com o Kaká”.

Sobre a engenharia financeira necessária para a contratação do meia, Jorge Rodrigues, que já falou seguidas vezes dos problemas de caixa do clube, deposita todas as esperanças no acerto de patrocínio com a Adidas, fornecedora de material esportivo.

“A composição de um craque como o Kaká com o Flamengo só pode vir a somar e contribuir para o sucesso dessa aliança com a Adidas”, afirmou.

Sampaoli fora de pauta

Lysias Itapicurú, da Chapa Verde, havia dito há algumas semanas que, caso eleito, traria o técnico argentino Jorge Sampaoli, atualmente na Universidad do Chile, para o comando da equipe. Agora apoiador da candidatura de Rodrigues, o nome do treinador parece ter perdido força. Quando perguntado, o candidato preferiu não comentar.

“Primeiro precisamos trazer de volta a credibilidade que o futebol perdeu, organizá-lo, trazer um gestor profissional para depois pensarmos nisso”, explicou.