Presidente do Corinthians tranquiliza Pato ainda mais: “Vai jogar"

Alexandre Pato está muito tranquilo no Corinthians e espera ter uma oportunidade na equipe titular.

O atacante Alexandre Pato tem uma resposta pronta para a sua presença no banco de reservas do Corinthians: “Estou tranquilo”. O jogador já pode ficar ainda mais calmo. O presidente Mário Gobbi garantiu que o reforço mais caro da história do futebol brasileiro será titular da equipe dirigida por Tite na sequência da temporada.

Veja também: 

- Festa do Campeonato Paulista premia os vencedores individuais e coletivos
- Edenílson é alvo de provocação em rede social e responde à altura
- Confira todas as notícias do Corinthians

“O Pato vai jogar. Esse é só o começo da trajetória dele no Corinthians. Não tenham a menor dúvida de que há espaço para um jogador como ele, muito acima da média”, comentou Gobbi, para quem o astro deve saber esperar a sua oportunidade. “Tudo tem um tempo. A paciência é uma grande virtude, que todos devem possuir”, discursou.

Pato geralmente se mostra bastante paciente – com raras exceções. Após a eliminação na Copa Libertadores da América, por exemplo, o astro chegou a afirmar que voltou ao Brasil “para jogar”. “Ele tem o direito de colocar os seus sentimentos para fora, de expor algo que não esteja do seu agrado. É um ser humano, como todos nós”, sorriu Gobbi.

O sentimento que Pato mais externa, no entanto, é de “tranquilidade”. Na festa promovida pela Federação Paulista de Futebol (FPF) para celebrar o término do Campeonato Paulista, o atacante não esboçou nenhuma reação de desagrado quando foi questionado sobre a ausência entre os titulares do Corinthians e entre os convocados para defender a Seleção Brasileira na Copa das Confederações.

“Estou tranquilo”, disse, repetindo o seu mantra. “A minha volta ao Brasil está sendo muito boa, ainda mais com um título. Estou feliz, em um clube maravilhoso, querendo ajudar o meu time a alcançar mais conquistas. Vou trabalhar para fazer o meu melhor, pensando primeiro no Corinthians, para voltar a ser convocado depois. Em 2009, fui campeão da Copa das Confederações e não estive na Copa do Mundo. Quem sabe não ocorre o contrário agora?”, completou.

A ausência na equipe titular do Corinthians certamente prejudicou Pato na disputa por uma vaga entre os convocados do técnico Luiz Felipe Scolari. Para Tite, a sua escolha respeitou a filosofia de justiça implantada no time. “Devemos respeitar os critérios do Tite, o nosso líder, uma pessoa justa e de princípios. O Pato joga muito, é craque, mas teve uma lesão. Quem entrou deu conta do recado”, concordou o presidente.

Mário Gobbi espera que Pato siga logo o exemplo deixado pelos concorrentes Paolo Guerrero, Emerson Sheik e Romarinho. “O Pato tem entrado em todos os jogos. Portanto, está muito dentro do time. Entendo que as pessoas querem vê-lo jogando desde o início, e essa hora vai chegar”, previu mais uma vez.