Sandro Barbosa compara Natan a Valdívia e vê futuro promissor para Sena no Santa Cruz

“Em alguns pontos, ele é melhor do que eu quando jogava”, comentou o treinador sobre o zagueiro

Se tem algo que o técnico Sandro tem feito bem no período que está comandando o Santa Cruz é valorizar os atletas da base. Em entrevista coletiva realizada antes de viajar para Cuiabá, na última quinta (15), o treinador elogiou duas das principais promessas da equipe coral.

Veja mais:
- Diretoria do Santa Cruz quita salários atrasados
- Sandro continua no comando do Santa Cruz e cobra respeito da imprensa
- Confira tudo sobre o futebol do Nordeste no EI Plus!

“Eu trato o Natan como se fosse um cristal. Ele é como o Valdívia do Palmeiras. Tem o mesmo talento ou até mais, na minha opinião. Temos que cuidar dele dia a dia, para você não ter surpresas desagradáveis, até porque ele é jovem, dinâmico e as vezes fadiga mais. É um jogador que precisamos cuidar”, confessou Sandro.

Com a experiência de quem foi zagueiro no passado, o técnico coral observou também a evolução de Everton Sena e demonstrou otimismo quanto ao futuro do defensor. “Everton tem tudo para crescer na posição. Acho que zagueiro não precisa ser alto. Não gosto de zagueiro assim porque ele é geralmente lento. Não é sempre que você acha zagueiro assim com velocidade, como o David Luiz. Eu joguei em grandes clubes do Brasil e tenho 1,79m. O Everton tem 1,83m. E ele, na dividida, é mais forte do que eu. É mais rápido também, tem melhor tempo de bola. Creio que ele será um dos grandes zagueiros”, destacou.

Este conteúdo é produzido em parceria com a Folha de Pernambuco. Entre e saiba mais sobre o seu clube de coração.