Após reunião, Riquelme fica perto de acerto com Boca

O sonho palmeirense de contratar Riquelme parece cada vez mais distante. Uma reunião na noite de quarta-feira, em Buenos Aires, deixou encaminhada a volta do meia argentino ao Boca Juniors. O acordo ainda não foi definitivamente fechado, mas ele deve mesmo recusar a proposta do Palmeiras e ficar na Argentina.

O grande fator para convencer Riquelme a voltar para o Boca foi a chegada do novo treinador da equipe, Carlos Bianchi, com quem ele teve a melhor fase da carreira. Do outro lado, o Palmeiras fez uma boa proposta financeira, que seria de cerca de US$ 300 mil mensais, o que deixou o jogador de 34 anos animado.

VEJA TAMBÉM

- Jornal alemão afirma que Platini poupou PSG de Fair Play Financeiro

- Lewandoswski cada vez mais perto de acertar com o United

- Sneijder nega que tenha chegado a um acordo com o Tottenham

Na reunião de quarta-feira, Riquelme conversou com o próprio Bianchi e com o presidente do Boca Juniors, Daniel Angelici. O jogador teria feito duas exigências: ter tempo para recuperar a forma física antes de jogar e um contrato até 2015, mesmo período do compromisso recentemente assinado pelo técnico.

Assim, Riquelme continuaria jogando até 2015, junto com Bianchi no Boca, quando se aposentaria definitivamente. A tendência é que o clube argentino pague um salário próximo ao que foi oferecido pelo Palmeiras. E o trabalho agora é acertar tudo até o dia 5 de janeiro, quando o elenco se reapresenta.

Astro do futebol sul-americano, Riquelme está sem jogar desde julho, quando defendeu o Boca na derrota para o Corinthians na final da Libertadores. Depois disso, ele deixou o clube, dizendo estar sem motivação, e pensou até em encerrar a carreira. Mas resolveu continuar, o que atraiu o interesse do Palmeiras.