Veja! Real Madrid vence Atlético de Madrid e fica perto da final da Copa do Rei

Derrotado na final da Copa do Rei no ano passado, o Real Madrid deu início nesta quarta-feira à sua revanche

Derrotado na final da Copa do Rei no ano passado, o Real Madrid deu início nesta quarta-feira à sua revanche. Jogando em casa, no Estádio Santiago Bernabéu, contou duas vezes com a ajuda de desvios na zaga atleticana para vencer o Atlético de Madrid por 3 a 0 na primeira partida da semifinal da competição e ficar muito perto da decisão. Veja os gols!


O jogo de volta é na quarta-feira da semana que vem, desta vez na casa do Atlético, o Vicente Calderón, e o time de Cristiano Ronaldo vai jogar podendo perder por até dois gols de diferença. Ainda nesta quarta-feira, o Barcelona enfrenta a Real Sociedad na outra chave semifinal.

Veja também:
O que falta ao campeoníssimo trintão Carlitos Tévez?
'Precisamos de Balotelli para conquistar a Copa do Mundo'

Neymar trava batalha freestyle com talento do Milan

'Foi o nosso massagista quem fez a preleção', diz Mourinho
Liga dos Campeões é no Ei Plus! Acesse e saiba mais!

O primeiro gol no Bernabéu saiu de uma forma improvável: dos pés de Pepe. Aos 17 minutos do primeiro tempo, o luso-brasileiro arriscou da entrada da área, a bola desviou em Insua e saiu do alcance de Courtois.

Não fosse o árbitro Clos Gómez, o Atlético poderia ter ido para o intervalo em vantagem. Isso porque ele não marcou um pênalti claríssimo de Arbeloa, quando esse fez tudo para tirar a camisa de Diego Costa na área, e também não expulsou o lateral por dar um pisão no centroavante num outro lance de bola parada.

Mas o Real Madrid também teve seus méritos no resultado. Aos 12 minutos do segundo tempo, Di Maria deu lindo lançamento de trivela, Jesé foi mais esperto que Miranda, se antecipou, e desviou de primeira, tirando do goleiro.

No terceiro, o zagueiro brasileiro deu azar. Herói do título conquistado na temporada passada, ele viu desviar nele um chute de Di Maria, mais uma vez deixando Courtois sem reação. Era o terceiro do Real. Pouco antes, Modric havia tirado em cima da linha um cabeceio de Godín.