Oswaldo mostra preocupação com gramado do Raulino de Oliveira

Sem o Engenhão, o Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), passou a receber um maior número de jogos e com isso teve o gramado mais castigado, algo que preocupa o técnico Oswaldo de Oliveira. O treinador do Botafogo se mostrou temeroso pelo que viu neste domingo, na vitória do Glorioso contra o Volta Redonda, e traçou um cenário pessimista para o futuro.

- A cidade e o público são excelentes, mas o campo está muito castigado. Fiquei triste e preocupado. O jogo contra o Volta Redonda foi bom, mas poderia ter sido melhor com o gramado em melhor estado. Fico preocupado pela sequência do campeonato. Não sei se o gramado vai resistir, se ele terá condições para partidas decisivas como uma final de Carioca - disse.

Na quarta-feira, o Botafogo já irá voltar ao Raulino de Oliveira para encarar o Sobradinho (DF). No fim de semana, o estádio receberá o Glorioso novamente, para a semifinal da Taça Rio, contra o Resende. As opções no estado do Rio de Janeiro são poucas e Oswaldo de Oliveira pede por uma solução.

- Fica aqui a minha preocupação. Que as autoridades se preocupem, que outras alternativas se criem. Esse estádio não está resistindo. Precisamos de outra alternativa, do Maracanã ou algum outro lugar. Temos de zelar pela qualidade dos jogos e dos jogadores. Queria que isso repercutisse, até pela importancia do Campeonato Carioca - falou Oswaldo.