1. ABC
  2. América-RN
  3. Atlético-MG
  4. Atlético-PR
  5. Bahia
  6. Botafogo
  7. Ceará
  8. Corinthians
  9. Coritiba
  10. Criciúma
  11. Cruzeiro
  12. Flamengo
  13. Fluminense
  14. Fortaleza
  15. Goiás
  16. Grêmio
  17. Internacional
  18. Náutico
  19. Palmeiras
  20. Ponte Preta
  21. Portuguesa
  22. Santa Cruz
  23. Santos
  24. São Paulo
  25. Sport
  26. Vasco
  27. Vitória
  28. Arsenal
  29. Barcelona
  30. Bayern de Munique
  31. Borussia Dortmund
  32. Chelsea
  33. Inter de Milão
  34. Juventus
  35. Liverpool
  36. Manchester City
  37. Manchester United
  38. Milan
  39. PSG
  40. Real Madrid

[Opinião] Por que o Corinthians será campeão paulista em 2013?

Saiba as Vantagens Que O Corinthians Tem Sobre O Santos Nesta Final De Campeonato

Há três campeonatos o Santos levanta a taça de campeão paulista, mas isto não quer dizer que o time repetirá o gesto este ano. A soberania e superioridade do time do Corinthians o faz favorito na final que acontecerá nos dias 12 e 19 de maio. Eis alguns dos motivos que ilustram o favoritismo do time de Tite:

1. Sintonia e coletividade

O time do Corinthians está com um elenco sólido e entrosado há um certo tempo, tempo este de muitas vitórias e conquistas, como a primeira Libertadores e o bi Mundial em 2012 (feito antes conquistado apenas pelo Barcelona). O time vem com muitos destaques e estrelas como Paulinho, Danilo, Sheik, Pato e Guerrero que brilham em todas as partidas e jogam em simbiose, nada de deixar o 'trabalho' para apenas um jogador.

2. Dependência santista

É notório que o Santos é uma extensão do craque Neymar, e ultimamente ele tem se mostrado muito abaixo do seu potencial, tornando impossível citá-lo como um diferencial a favor do Peixe. É indubitável que as vitórias santistas acontecem, mas infelizmente elas vêm carregadas de cansaço e muitos comentários sobre o baixo rendimento dos jogadores em campo, como o que aconteceu nas vitórias contra Mogi e Palmeiras nos playoffs do Paulistão.

3. Ataque total

Diferente de 2012, o Timão não está apenas focado na Libertadores e divide seus esforços igualmente entre os campeonatos com um time completo, inteligente e especialmente calmo em dias de decisões. Sua determinação é invejada por todos os outros times, ainda mais agora com a eliminação do São Paulo nas semifinais, fato que agiu como combustível para a conquista do título.

4. Show de defesa

Mesmo com um Neymar inspirado e carregando o time inteiro nas costas, ele terá pela frente a segunda defesa menos vazada do campeonato. O Corinthians tomou apenas três gols a mais que a Ponte Preta (melhor defesa), e está bem mais à frente que o Santos que levou 21 gols.

5. Os números a favor do Parque São Jorge

Segundo o site Wikipedia, os alvinegros se enfrentaram em 313 partidas, onde em 123 delas o Corinthians saiu vitorioso e em 88 os times empataram. E os números vão além da quantidade de jogos. Durante o Campeonato Paulista, apesar do Santos estar duas posições acima, o Corinthians fez uma campanha mais limpa com apenas 277 faltas cometidas e 31 cartões amarelos.

6. Provocações com efeito contrário

Quando o Timão entra em campo as redes sociais logo transbordam provocações e piadinhas. Carinhosamente chamados de 'anti-Corinthians', os provocadores mal sabem que o que estão a fazer muitas vezes acabam ajudando o time. E foi justamente um jogador do Santos que teve suas provocações transformadas em motivações na conquista do Mundial de 2012. O lateral esquerdo Léo fez uma colocação de mal gosto sore o tumulto de corinthianos no aeroporto, o que lhe rendeu um "Chupa, Léo" falado por Fábio Santos e Emerson durante as comemorações do título. Alguma dúvida que esta situação será relembrada nesta final?

7. O bando de loucos

O torcedor corinthiano é um tipo único e com certeza é um fator decisivo para impulsionar o time. Sempre acreditando na vitória em qualquer conjuntura (favorável ou não) e deixando claro o sentimento que é a torcida que tem um time e não o contrário. A energia que passam aos jogadores durante a partida impulsiona e dá garra para que a vitória seja alcançada a qualquer custo, por isso o termo 'fiel' é muito bem empregado a eles. A média de público chega a ser o dobro da santista no Paulista. "Nossa humildade enquanto torcedor nos alimenta, une e fortalece. Por isso, transcendemos no tempo e espaço, nunca morreremos. Somos uma energia constante de torcida e time. Nossa voz nunca se calará, somos eterna paixão" disse Valter Dantas, sociólogo de 61 anos que ao ser questionado há quanto tempo é corintiano, respondeu em titubear "Eu já nasci assim!".

Carregando...