Johny Hendricks garante que só luta de novo quando valer cinturão

Vindo de cinco vitórias seguidas, Johny Hendricks não quer lutar de novo antes de disputar o título dos pesos meio-médios do Ultimate (categoria até 77Kg). Apesar de Firas Zahabi, o treinador do campeão Georges Saint-Pierre, achar que Nikc Diaz é o desafiante número um da divisão, o ex-wrestler universitário norte-americano pensa que agora é a vez dele.

“Não vou lutar a não ser que seja pelo cinturão. Nada mais me interessa. Minhas últimas três lutas foram contra caras entre os cinco melhores da categoria. Eu dei o meu recado. Minha moral está realmente alta agora e a única coisa que falta é uma chance por esse cinturão. Eu quero muito. São situações que não aparecem sempre e eu sinto que fiz o suficiente para merecer uma chance, é nisso que estou pensando nesse momento. Estou treinando por um combate de cinco rounds e é isso”, sentenciou Hendricks, em entrevista à rádio do site MMA Junkie.

O lutador aproveitou para deixar claro que não está gostando de ser evitado por GSP ou pela equipe do canadense. “Ele está tentando tirar dinheiro das minhas crianças. Se eu vencê-lo e conquistar esse cinturão, minha vida muda. Ele está tentando não me dar uma chance justa. Fico louco em pensar que um cara está controlando o meu futuro. Isso me faz querer vencer ainda mais. È como se dissessem ‘achamos que não podemos batê-lo, mas acho que podemos derrotar Nick Diaz’. É como soa para mim”, concluiu Hendricks.