Hospital de Grenoble nega morte de Schumacher

O Hospital de Grenoble (leste da França) negou nesta quinta-feira o rumor que se espalhou pelo Twitter, segundo o qual o campeão de Fórmula 1 Michael Schumacher estaria morto, o que não impediu o retorno de uma dúzia de jornalistas ao local.

"O hospital nega que Michael Schumacher está morto", declarou um porta-voz do hospital à AFP.

O piloto alemão de 45 anos de idade foi hospitalizado em Grenoble após um grave acidente de esqui na estação de Méribel em 29 de dezembro.

O boato de sua morte nasceu no Twitter, e depois se espalhou nas redações.

No final da tarde desta quinta-feira, uma dúzia de jornalistas, incluindo cinco equipes de televisão, se posicionaram do lado de fora do hospital.

"#Twitter, o único lugar no mundo onde você está morto antes mesmo de ser verdade... #Schumacher", comentou um usuário da rede social durante a tarde.

Vários rumores têm circulado desde o acidente do campeão alemão, mas todos foram negados.

Os médicos iniciaram o processo de despertar de Michael Schumacher, até o momento em coma, anunciou sua porta-voz na semana passada.

Este processo de despertar "vai durar muito tempo", acrescentou.