Grosjean classifica F1 como impiedosa

Romain Grosjean vive um momento de indefinição na Fórmula 1. O francês até conseguiu alguns bons resultados ao longo de 2012, com destaque para os pódios no Bahrein, Canadá e Hungria, mas que foi salpicada de confusões nas largadas e nas primeiras voltas ao longo do ano, que renderam por parte de Mark Webber um apelido inusitado: “Maníaco da primeira volta”;

Certamente, o pior momento do piloto da Lotus foi a largada do GP da Bélgica, quando ele acabou com sua corrida e levou junto Lewis Hamilton, Fernando Alonso e Sergio Pérez na primeira curva da prova em Spa-Francorchamps. Além da sanção em uma prova, sua imagem ficou desgastada na categoria dali em diante.

Apesar de ele ser ligado a Eric Boullier, chefe do time, Grosjean vai para a pré-temporada sem saber se terá sua vaga confirmada para 2013, enquanto que seu companheiro neste ano, Kimi Raikkonen teve seu vinculo confirmado e ainda venceu uma prova neste ano, em Abu Dhabi.

O posto que hoje é do francês é disputado por pelo menos dois pilotos, Kamui Kobayashi, que neste ano defendeu a Sauber e Heikki Kovalainen, que atuou na Caterham. O fato é que Romain disse ao Le Matin que está sim preocupado com seu futuro e classificou o mundo da F1 como impiedoso.

“É é normal que seja assim no nível mais alto. É também assim no ramo bancário e de relojoarias. Não existe espaço para misericórdia. Os lugares na F1 são poucos e não há pressentes”, falou o francês.

Últimos vídeos

Carregando...