Flu tenta acabar com invencibilidade do Emelec como mandante na Libertadores

O Fluminense enfrenta o Emelec, nesta quinta-feira no estádio George Capwell de Guayaquil, na partida de ida das oitavas de final da Taça Libertadores, contra um adversário que teve 100% de aproveitamento diante da sua torcida na fase de grupos.

O tricolor espera conseguir um resultado positivo para decidir a vaga para as quartas de final com serenidade na próxima quarta-feira em São Januário.

Para isso, precisa superar o trauma das últimas duas partidas que disputou no Equador, quando foi goleado pela LDU em Quito nos jogos de ida das finais da Libertadores e da Copa Sul-Americana, em 2008 e 2009.

Desta vez, porém, o contexto será bem diferente. Além de enfrentar outro adversário, o Flu não terá que se preocupar com a altitude, já que a cidade de Guayaquil fica a nível do mar.

Sem poder contar com o artilheiro Fred, que ainda não está recuperado da sua lesão no joelho direito, Abelão aposta no bom momento vivido por Rafael Sóbis, que marcou cinco gols nas últimas quatro partidas.

Thiago Neves, que saiu de banco e fez um golaço no último sábado na vitória por 4 a 1 sobre o Volta Redonda na semifinal da Taça Rio, pode voltar ao time titular.

Quando começava a recuperar seus principais jogadores, o Fluminense sofreu um grande baque na terça-feira com a revelação de que o meia Deco foi flagrado num exame antidoping.

A equipe carioca precisa superar esses problemas extra-campo na hora de encarar um adversário difícil, que avançou em segundo lugar do grupo 4, ficando somente atrás do poderoso Velez Sarsfield e eliminando o tradicional Peñarol.

"Não gostei nada de cair contra o Emelec. Saíram de uma chave muito forte e sei que sempre é muito complicado jogar em Guayaquil", comentou.

O volante Jean também se disse preocupado com a perspectiva de enfrentar um adversário "chato" e "muito eficiente nas bolas aéreas".

"Sabemos que o ambiente será pesado, esperamos um clima bem típico de Libertadores. Chegou a hora decisiva e precisamos estar muito atentos", avisou.

O técnico do Emelec, Gustavo Quinteros, também encara o confronto com cautela. "A Libertadores está ficando cada fez mais difícil e sabemos que para eliminar o Fluminense é preciso fazer duas partidas perfeitas", afirmou.

"Temos que jogar dentro das nossas caraterísticas, pressionando o adversário e jogando em velocidade, aproveitando bem as laterais do campo", completou o treinador.

O time equatoriano terá três desfalques importantes no setor defensivo, com as ausências dos argentino Cristian Nasutti e de Gabriel Achillier, ambos suspensos, e a lesão de José Luis Quiñónez.

O início da partida está marcado para as 20h30 locais (22h30 no horário de Brasília). O trio de arbitragem será colombiano, com o juiz Wilmer Roldán auxiliado por Eduardo Díaz e Wilson Berrío.

Possíveis escalações:

Emelec: Esteban Dreer - Óscar Bagüi, John Narvaez, Enrique Vera, Fernando Giménez - Pedro Quiñónez, Polo Wila, Fernando Giménez - Marcos Mondaini, Marlon De Jesús e Marcos Caicedo. T: Gustavo Quinteros.

Fluminense: Diego Cavalieri - Bruno, Gum, Leandro Euzébio, Carlinhos - Edinho, Jean, Wagner - Rhayner (Thiago Neves), Rafael Sobis e Wellington Nem. T: Abel Braga.