Chinin vence no decatlo, faz recorde e é 2º do mundo

Depois de sofrer um acidente grave em 2012, quando caiu fora do colchão após uma tentativa de salto com vara e fraturou o cotovelo direito, Carlos Chinin está na melhor forma da sua carreira. Neste sábado, o atleta de 28 anos bateu o recorde sul-americano do decatlo ao vencer o Troféu Brasil, realizado no Estádio Ícaro de Castro Melo, no Ibirapuera, em São Paulo.

Já classificado para o Mundial de Moscou, o brasileiro foi mais longe: alcançou o segundo lugar no ranking mundial de 2013 com os 8.393 pontos que fez após dez provas no Troféu Brasil. A liderança é de Michael Schrader, da Alemanha, com 8.427.

O antigo recorde sul-americano era de Luiz Alberto Cardoso de Araújo, que fez 8.276 pontos em junho do ano passado. No Troféu Brasil, o representante do Brasil na ultima Olimpíada terminou com a prata, com 7.958 pontos. O índice para o Mundial é 8.108.

Chinin se machucou em maio do ano passado, quando errou um salto no Hypo Meeting, na Áustria, chegando a ser transferido de helicóptero para o hospital. Recuperado depois de oito meses parado, ele voltou ao mesmo palco há duas semanas e conquistou a medalha de prata em etapa da Copa do Mundo de Provas Combinadas.

No salto em altura, o título do Troféu Brasil ficou mais uma vez com Guilherme Cobbo, que passou a barra a 2,22m no seu melhor salto. Também do Pinheiros, Adriana Aparecida da Silva terminou como campeã dos 5.000m com 16min12s88. Nas duas provas não houve índice para o Mundial de Moscou.