Rumo ao tetra, Sebastian Vettel critica comparações com Schumacher: 'Ridículo'

Recordista de títulos aos 26 anos, tricampeão ainda mantém os pés no chão em relação a essa temporada

Vencedor do GP da Bélgica do último domingo, Sebastian Vettel lidera com folga a classificação geral, com 197 pontos, 46 a mais que Fernando Alonso, o vice-líder. Apesar de já ter três títulos com apenas 26 anos, um recorde para pilotos dessa idade, e estar com o tetra encaminhado, o alemão evita comparações com o compatriota heptacampeão Michael Schumacher.

LEIA TAMBÉM:
MUNDO MOTOR: Vettel, o maior piloto da história da F1…
O Yahoo!Esporte Interativo fez uma lista de brasileiros que nunca pontuaram na F1. Veja!
Jornal britânico garante que Button renovou com McLaren. Saiba mais

"É ridículo que eu possa me comparar com Schumacher. Tenho três títulos que não são nada comparados com seus sete. Bater seu recorde não é algo que possa acontecer nos próximos dois anos, portanto não o pleiteio. Tive uns anos muito bons, mas tudo pode mudar de repente", afirmou.

O piloto da Red Bull ainda mantém os pés no chão em relação à definição do campeonato desta temporada.

"Estou muito feliz pela vitória na Bélgica, mas não acho que tudo esteja feito. Temos que ir passo a passo e seguir concentrados", declarou.

Vettel não quis falar sobre quem será seu futuro companheiro de equipe no ano que vem, quando Mark Webber se aposentará. Mas o alemão citou as principais virtudes que o segundo piloto da Red Bull deve ter.

"Deveria ser alguém que se adapte bem à equipe e que reme pelo objetivo comum. Já na pista, não me importa muito, pois aí cada um luta por seus próprios objetivos", disse Vettel.