Blog da Redação

Relembre mancadas e polêmicas que marcaram o esporte na TV em 2011

Galvão cria novo bordão para UFC: "gladiadores do 3º milênio"

Mesas redondas e eventos esportivos na televisão foram repletos de grandes momentos neste 2011. Ou nem tanto, depende do gosto do telespectador. Sempre atentos a tudo que rolou de marcante na telinha ao longo do ano, o blog resolveu reunir alguns desses episódios para a alegria (ou não) de vocês. Confiram e se divirtam:

Galvão e seu 'gladiadores do 3º milênio'

Narrador com vários bordões famosos no futebol, Galvão Bueno não perdeu tempo e logo em sua estreia como narrador de UFC na TV Globo já apresentou uma novidade: "gladiadores do 3º milênio". O novo bordão foi falado pelo menos quatro vezes por Galvão durante a luta em que o brasileiro Júnior Cigano derrotou em pouco mais de um minuto o então campeão do Ultimate, Cain Velásquez. Vitória por nocaute, narrada com muita empolgação por Galvão. ""Opa, opa, pegou, pegou. Vamos lá, vai terminar. Pra terminar. Mão esquerda, 1, 2, 3, 4. Bate, bate! Acabou, acabou, acabou. Acabou! Júnior, Júnior, Júnior, Júnior Cigano... do Brasil!".

Inglês critica futebol de resultados de Muricy

Um dia após a goleada sofrida pelo Santos diante do Barcelona na final do Mundial de Clubes da Fifa, o Redação Sportv convidou para o debate o correspondente inglês, Tim Vickery. E ele não veio com "conversinha", não. Ao contrário. Foi com tudo para cima de Muricy Ramalho, técnico do Peixe. "O primeiro tempo parecia Barcelona contra Al Sadd [referência ao cauteloso time do Qatar, que jogou na retranca contra o Barcelona]. O Santos teve seis meses para trabalho para fazer aquilo? A importância dos resultados tem feito as pessoas reverenciarem Muricy, que costuma dizer que aqueles que querem espetáculo devem ir ao teatro. Vimos ontem espetáculo [do Barcelona]", lembrou.

Barça não seria mesmo jogando o Brasileirão, diz Luxa

Cerca de um mês antes do Barcelona sagrar-se campeão mundial, com direito à goleada para cima do Santos de Neymar, o técnico do Flamengo, Vanderlei Luxemburgo resolveu colocar em xeque o desempenho do time de Messi e sugerir que a vida do Barça seria mais dura jogando no Brasil: "muita gente fala do Barcelona, mas vem jogar aqui com 12 grandes times brasileiros", disse ele.

Cadê o Dedé, Galvão?

Várias foram as gafes no Prêmio Craque Brasileirão, a festa oficial da CBF para eleger os melhores do campeonato, mas uma delas chamou mais atenção: o sumiço de Dedé. Anunciado vitorioso do prêmio Craque da Galera, o zagueiro simplesmente desapareceu na hora em que foi chamado ao palco para receber o seu troféu, constrangendo o tri de apresentadores globais, formado por Tiago Leifert, Luciano Huck e Glenda Kozlowski. "Êêê Galvão", reagiu Leifert ao saber que Dedé havia deixado o local da premiação para gravar uma participação no programa "Bem, Amigos", do SporTV.

Andrés diz que Ricardo Teixeira fez bem ao futebol

"É um cara que trouxe a Copa para o Brasil. Tá lutando contra tudo e todos. Tem muitas insinuações. Mas é uma pessoa que fez muito bem para o futebol", assim o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, definiu Ricardo Teixeira, durante entrevista ao programa SuperPop, da Rede TV. Poucos dias depois, o cartola acabaria convidado por Teixeira para se tornar diretor de seleções da CBF. Quanta troca de gentilezas, não?

Tite fala muito; Cléber Machado imita muito?

Durante o jogo Cruzeiro e Corinthians, pelo Brasileirão, o narrador da TV Globo, Cléber Machado, atacou de especialista em leitura labial e em "titês". "Todo mundo viu que não foi. Tá errado", narrou Cléber, com direito a sotaque gaúcho, enquanto a imagem mostrava o técnico reclamando da arbitragem da partida. "Arnaldo, você diria que o Tite 'falou muito'?", questionou, brincando com o "fala muito" do técnico, famoso desde a semifinal do Paulista. "Teve aquele bate boca no Corinthians e Palmeiras que ele falou para o Felipão 'fala muito, fala muito'", explicou o bem humorado narrador.

"Tevez vale como atleta, não como homem", dispara Leão

Nada simpático quando se trata de jogadores de fora, principalmente argentinos, Leão tem um "carinho" todo especial pelo ex-corintiano Carlitos Tevez. E mostrou isso na TV ao responder se valia a pena investir no jogador: "como atleta, sim; como homem, não". Em 2006, técnico e jogador trabalharam "juntos" no time de Parque São Jorge. Viveram uma relação nada amistosa.

Kléber diz que jogadores do Palmeiras não gostam de Felipão

Em mais uma declaração contra seu ex-técnico, Luis Felipe Scolari, Kléber, que ainda negociava a sua saída do clube, foi à TV dizer que 80% do grupo palmeirense não gosta do Felipão. Não contente, o chamado Galdiador" foi ao Twitter e escreveu: "pare de falar mentiras a meu respeito que eu paro de falar as verdades ao seu". A mensagem claramente era direcionada ao seu ex-comandante.