Melhor Futebol do Mundo

O futebol não é só Barça e Real: os esquecidos na Seleção da Fifa

Pirlo, um dos

Não é novidade para ninguém que Barcelona e Real Madrid são os melhores times do mundo há algum tempo. Comandados pelos incríveis Messi e Cristiano Ronaldo, a dupla quebra recordes atrás de recordes no Campeonato Espanhol. Mas dessa vez a Fifa foi muito longe nas homenagens aos rivais. Por mais que seja um timaço composto por craques fora de série, a seleção do ano formada apenas por jogadores do Campeonato Espanhol (Barça + Real + Falcao García) soa quase como um insulto às outras ligas.

O futebol europeu - já considerando que os outros continentes não são levados em conta mesmo - foi muito mais que Real Madrid e Barcelona neste ano. Foi o ano do épico título do City na Inglaterra, dos arrasadores Borussia Dortmund e Bayern de Munique na Alemanha, da incrível invencibilidade da Juventus e, especialmente, do título inédito do Chelsea na Liga dos Campeões. Será que nenhum dos protagonistas destas grandes campanhas merece ser lembrado na cerimônia da Fifa?

Comecemos, é claro, pelo gol. Casillas é ótimo, mas a temporada marcou a coroação definitiva do goleiraço Petr Cech. Quanto aos zagueiros, Thiago Silva foi prejudicado pelo momento complicado do Milan, mas segue sendo o melhor da posição. O trocaria por Sergio Ramos sem pensar duas vezes. Kompany também é um nome interessante. Pelo lado direito da zaga, não vi Dani Alves em um grande ano. Lahm foi bastante superior - não é culpa sua que o Bayern tenha fraquejado quando teve a Liga nas mãos em Munique. Ashley Cole seria a sombra de Marcelo na esquerda, ainda assim fico com o brasileiro.

Xabi Alonso é um grande jogador e realmente teve um 2012 digno de aplausos, como peça-chave dos títulos do Real e da Espanha. Mas o que o senhor Andrea "Chuck Norris" Pirlo jogou de futebol, após ser dado como acabado ao sair desprestigiado do Milan, é brincadeira. Marchisio, seu companheiro de Juve e Itália, também teve um grande ano, mas está longe de ser um cara midiático. Kroos, Schweinsteiger e Götze são alguns dos nomes do futebol alemão que poderiam ser lembrados nas vagas de Xabi e - por quê não? - Xavi. Fico com o camisa 10 do Borussia.

O ataque é indiscutível. Messi e Cristiano são monstros, Falcao García é a cada dia mais espetacular. Uma pena para Van Persie, que manteve altíssimo nível tanto no Arsenal quanto no Manchester United.

O exercício não é simples, as opiniões são muito pessoais, a discussão pode ser interminável. No fim das contas, é uma questão de gosto. Mas o que não se discute é que há, sim, muito futebol de qualidade jogado fora das fronteiras espanholas.

Apenas para lembrar, esta foi a lista da Fifa: Casillas, Daniel Alves, Piqué, Sergio Ramos e Marcelo; Xabi Alonso, Xavi e Iniesta; Messi, Cristiano Ronaldo e Falcao.

A minha, um pouco mais heterogênea, ficou assim: Cech, Lahm, Piqué, Thiago Silva e Marcelo; Pirlo, Iniesta e Götze; Messi, Cristiano Ronaldo e Falcao. E a sua? Concorda com a supremacia de Real e Barcelona ou também é fã de craques que atuam por outros campeonatos?