London Calling

“Andesron” demonstra falta de protagonistas brasileiros na Liga Inglesa

Anderson contra o EvertonAnderson se prepara para enfrentar o Everton

Mais do que um equívoco, a foto acima também reflete o momento dos jogadores brasileiros naquela que é considerada a liga mais importante do mundo. Uma liga que cada vez menos liga para brasileiros. Com a exceção do Chelsea, os brazucas estão em baixa na Inglaterra. "Preguiçosos", "exagerados" e "individualistas" são alguns dos adjetivos nada pomposos que muitos deles já acoplaram aos seus nomes, ao menos para os torcedores nas arquibancadas.

Na noite de segunda, o volante Anderson entrou no final do jogo, com o notório erro de digitação na sua camisa, para tentar ajudar o Manchester United a reverter a derrota por 1 x 0 para o Everton. Não conseguiu. Muito pouco para quem batia pênaltis em finais de campeonatos, era visto como jogador de seleção e ganhava música especial da torcida -- dizendo que ele mágico e muito melhor do que Kléberson, que fracassou no clube.

Entre os times que devem disputar o título, apenas os Blues têm brasileiros como titulares incontestáveis: o zagueiro David Luiz e o volante Ramires. O meia Oscar, contratado por um caminhão de dinheiro, já foi ofuscado no primeiro jogo pelo belga Eden Hazard, chamado por muitos de herdeiro de Zinédine Zidane. O volante Lucas Leiva costuma jogar pelo Liverpool, mas sem ser incontestável. E o Brasil na elite inglesa para por aí.

Há um ano, a prestigiosa revista britânica FourFourTwo publicou uma edição inteira dedicada ao que chamou de "morte do futebol brasileiro". Citava a falta de atacantes de primeiro nível (apenas Hulk, do Porto, estava entre os 20 maiores artilheiros da Europa), a decadência dos nossos meias e o estilo defensivo implantado por Dunga na Copa de 2010, culminando na atual falta de opções e de solidez no trabalho do técnico Mano Menezes.

Ao rever aquele trabalho em 2012, a publicação avalia que pouco mudou -- a defesa titular parece pronta, mas o resto depende puramente de Neymar. "Também é verdade que não vemos todos esses jogadores na Europa, mas é fato que o interesse por brasileiros aqui diminuiu muito", disse Louis Massarella, um dos responsáveis pela FourFourTwo.

Andesron deve ter notado.