Brasil de Ouro

MUNDIAL DE JUDÔ: Rafaela Silva é o Brasil na semifinal!

Rafaela Silva vai em busca do ouro no MundialRafaela Silva vai em busca do ouro no Mundial

No terceiro dia do Campeonato Mundial de Judô, no Rio de Janeiro, o Brasil contou com três representantes no tatame: Rafaela Silva, vice-campeã mundial em 2011, Ketleyn Quadros, bronze em Pequim e Bruno Mendonça. A meta da Confederação Brasileira de Judô é superar as cinco medalhas conquistadas no último Mundial, em Paris. Não importa a cor, o lance é ganhar medalha. Até agora já foram duas: o bronze de Sarah Menezes e a prata de Érika Miranda. Ninguém segura a mulherada!

BRUNO MENDONÇA: O brasileiro foi um dos primeiros a lutar, logo cedo, e acabou com o adversário em apenas um minuto. Diante de Felipe Caceres, Bruno Mendonça aplicou um ippon e mandou o chileno para casa. Na segunda luta a história foi bem parecida. Contra Terence Junior Kouamba (99°), do Gabão, o brasileiro venceu por ippon com pouco mais de um minuto de combate. A terceira luta, a princípio, não parecia complicada! Foi contra Aliaksei Ramanchyk, número 85 do mundo. Mas como o próprio Bruno Mendonça disse, "o ranking é relativo". Com um wazari e um yuko, foi a vez do adversário mandar Bruno Mendonça para casa mais cedo!

RAFAELA SILVA: Após conquistar a prata no Mundial de Paris, Rafaela Silva quer o ouro dentro de casa. Com fome de medalha, a brasileira, que saiu de stand by, venceu a norte-americana Hana Carmichael (42ª) por dois yukos, em uma luta amarrada mas tranquila. Diante da romena Loredana Ohai (24ª), a brasileira sofreu. Rafaela levou um yuko e perdia até os dez segundos finais, quando aplicou um wazari e acabou com as chances da adversária. Nas quartas, contra a atleta do Kosovo, Nora Gjakova (27ª), Rafa não deu mole e venceu com facilidade por ippon. Ippon neles! Na semifinal, Rafaela Silva enfrentará a atual líder do ranking mundial, a francesa Automme Pavia. Vai ter que segurar o coração!

KETLEYN QUADROS: A brasileira entrou para a história em 2008, ao se tornar a primeira brasileira a conquistar uma medalha olímpica em esportes individuais. No Mundial do Rio, ela queria entrar para história também. De stand by na primeira rodada, Ketleyn foi uma das últimas a entrar no tatame e pegou, logo de cara, a húngara Hedvig Karakas (18ª), que eliminou Rafaela Silva em Londres. Vitória tranquila, por um yuko! A próxima adversária foi a medalhista de bronze em Londres, a norte-americana Marti Malloy (10ª). Em uma luta complicada, a brasileira acabou eliminada, por dois yukos.

CURIOSIDADES DA PARTE DA MANHÃ:

- A torcida organizada do Japão, a mais animada do torneio, não apareceu no Maracanãzinho nesta quarta-feira. Tadinhos dos japoneses que lutaram hoje!
- Você já viu uma judoca chegar atrasada para a luta? Aconteceu hoje. A romena Corina Caprioriu teve que ficar esperando a búlgara Ivelina Ilieva. E não é que a atrasadinha ganhou?
- A húngara Hedvig Karakas persegue as brasileiras! Após a polêmica luta com Rafaela Silva, nos Jogos Olímpicos de Londres, quando a brasileira acabou eliminada por pegar na perna da adversária, Karakas foi a primeira oponente de Ketleyn Quadros no Mundial
- HOSPITAL: O judoca espanhol Kiyoshi Uematsu venceu sua primeira luta no mundial, mas no último segundo, ao ser jogado pelo adversário, bateu com a cabeça no tatame e foi direto para o hospital. O espanhol está fora do Mundial!